0 iconCarrinho (0)

Carrinho  

Nenhum produto

Total R$ 0,00

Finalizar Carrinho

Categorias

Receber Novidades e Promoções

Depoimentos

  • Já realizei várias compras e sempre com a mesma rapidez no atendimento e prazo. Adquiri recentemente a Cuba Ultrassônica e chegou em perfeito estado e no prazo previsto. Recomendo a todos. Ótimo produto, ótima empresa, ótima aquisição. Parabéns.
    Roberto Kunieda, São Paulo / SP
  • Muito bom, entrega no prazo e chegou em bom estado.
    Marcos, São Paulo
Deixe o seu depoimento e veja outros

Multimetro

40 produtos

Multímetro e suas funções

A Usinainfo, empresa especializada na venda de ferramentas e instrumentos para eletrônica, disponibiliza nesta categoria seus multímetros para você completar sua bancada de trabalho, laboratório ou então adquirir um equipamento para as manutenções do dia a dia.


Esta categoria disponibiliza multímetros digitais, equipamento para medição de grandezas elétricas que incorpora diversos instrumentos de medidas elétricas num único aparelho como voltímetro, capacímetro, amperímetro e ohmímetro por padrão e frequencímetro e termômetro entre outros, como opcionais.


Voltímetro é o aparelho que realiza medições de tensão elétrica em circuitos e apresenta como unidade de medida o Volt (V).


Capacímetro é o aparelho que efetua medições de capacitância em capacitores comuns ou eletrolíticos e apresenta como unidade de medida Farad (F).


Amperímetro é um instrumento utilizado para quantificar a medida da intensidade no fluxo da corrente elétrica e sua unidade de medida é dada em Ampère (A).


Ohmímetro é um instrumento de medida elétrica que mede a resistência elétrica. Ou seja, a oposição (Resistência) à passagem da corrente elétrica. Sua unidade de medida é Ohms (Ω).



Frequencímetro é um instrumento utilizado para medição da frequência de um sinal periódico. Sua unidade de medida é dada em Hertz (Hz).


Termômetro, quando acompanha o multímetro, possui um sensor termopar que realiza a medição da temperatura do ambiente, sólido ou líquido que se deseja. Sua unidade de medida é dada em Graus Célsius (°C).



Para que serve um Multímetro?

Como já fora mencionado, os multímetros em geral, são aparelhos destinados à medição e teste de grandezas elétricas, como tensão, corrente e resistência, nos mais diversos componentes e equipamentos eletro-eletrônicos.


Sabemos também, que o multímetro é uma ferramenta indispensável para quem trabalha, direta ou indiretamente, com equipamentos e aparelhos desta área. A medição de componentes e grandezas elétricas se faz necessário a medida em que se deseja consertar ou até mesmo instalar algum componente ou aparelho.

Medição com multímetro digital

Para facilitar a utilização de um multímetro, desenvolveu-se este artigo-tutorial, que detalha tanto as principais partes do aparelho, bem como, qual a maneira correta e segura de empregá-lo durante as medições e testes.

 

O modelo de multímetro utilizado para a demostração é o DT9205A+ da Ya Xun, aparelho que além de digital é extremamente completo e acessível.

Modelo de multímetro - Ya Xun DT9205A+

 

Visor (tela):

Com o advento do display digital, mais especificamente o de cristal líquido (LCD) e do conversor analógico-digital, os multímetros ganharam uma nova função: mostrar os valores lidos diretamente, com grau de precisão superior aos seus irmãos analógicos.


Devido aos mesmos componentes, a isolação (impedância) de entrada é alta, interferindo pouco nas leituras e proporcionando uma probabilidade menor de ser danificado devido a um erro.

Visores LCD com backlight e sem backlight

Além disso, dentre os inúmeros modelos de multímetros digitais à venda, podem ser encontrados aqueles com iluminação backlight (luz de fundo) e os sem. Todavia, o modelo em análise é sem a iluminação, mas como possui dígitos grandes, facilita a visualização mesmo estando em ambientes com pouca presença de luz.



Seletor de Escalas:

Todos os multímetros, até mesmo os analógicos, contam com uma chave seletora, a qual o usuário utiliza para determinar que grandeza irá mensurar. Por outro lado, existem modelos com escalas auto-ajustáveis, que são regulados bastando que o operador selecione a grandeza a ser medida.


Além de possuir multímetros com escalas auto-ajustáveis, temos aqueles aparelhos específicos, destinados a medir determinada grandeza. Estes, por sua vez, são testadores peculiares que apresentam um número maior de escalas de determinada grandeza, para garantir ao usuário uma medida detalhada e de extrema precisão.


Comparação entre multímetro normal e com escalas auto-ajustáveis

Mas, como estamos falando específicamente nos multímetros que mensuram várias grandezas num único aparelho, explanemos à respeito das mais frequentes:



Tensão (Voltímetro) VCC e VCA:


Como pode se ver, os multímetros também conhecidos como voltímetros, possuem a escala de tensão dividida em duas parte, VCC (Tensão de corrente contínua) e VCA (Tensão de corrente alternada). Portanto, quando o usuário for medir tensão, terá que escolher entre VCC ou VCA, além de ajustar a chave seletora na escala de tensão que acredita ser a mais aproximada do equipamento que será testado.

Escalas de tensão do multímetro

Na maioria dos multímetros as escalas de tensão de corrente contínua ficam entre 200 Mili-Volt até 1000 Volts e servem para medir fontes que fornecem corrente contínua, ou seja fontes ajustáveis, pilhas, baterias, dentre outras. Já a tensão de corrente alternada fica entre 200 Mili-Volt até 700 Volts e serve para medir a tensão vinda diretamente da  rede.



Corrente (Amperímetro) CC e CA:


Da mesma forma que a tensão, os multímetros ou amperímetros, contam com escala de corrente dividida em duas partes, corrente contínua (CC) e corrente alternada (CA). Para que o usuário possa escolher a correta escala de corrente, é necessário antes, que saiba distinguir se o componente em análise, fornece corrente contínua ou corrente alternada, além de o mesmo não poder fornecer mais de 10 Ampères.


Corrente contínua só é fornecida por fontes alternativas, como é o caso de pilhas, baterias automotivas (12V ou 24V), baterias 9 Volts, dínamos, células solares e principalmente fontes de alimentação das mais diversas tecnologias. Nos amperímetros em geral, a faixa de escalas da corrente contínua vai de 2 Mili-Ampères até 10 Ampères, competindo ao usuário definir qual a escala mais aproximada. A corrente contínua é medida conectando os terminais do amperímetro em série com a carga.

Escalas de corrente do multímetro



Por outro lado, temos a corrente alternada que ao contrário da contínua é mais abundante, inclusive podendo ser mensurada  junto a aparelhos conectados diretamente à rede elétrica. Da mesma forma, o usuário deverá ajustar o seletor na escala de corrente que mais se aproxima com a fornecida pelo aparelho. Geralmente, a faixa de escalas de corrente alternada, compreendida nos amperímetros, vai de 2 Mili-Ampères até 10 Ampères. Pode ser medida conectando os terminais do amperímetro em série com a carga.



Resistência (Ohmímetro) OhmsΩ:


Outra das principais grandezas mensuradas pelos multímetros é a resistência, a qual é dada em Ohms, recebendo por tal motivo, o nome alternativo de Ohmímetro. A resistência elétrica  corresponde à capacidade de um corpo, seja ele condutor ou isolante, de opor à passagem da corrente. Ou seja, a resistência é a dificuldade que a corrente elétrica encontra para circular em determinados condutores. Isso por sua vez, gera calor que deverá ser dissipado, sendo portanto, muito utilizado em aparelhos como ferro de solda, ferro de passar, chuveiros, fornos elétricos, dentre outros.

Escalas de resistência do multímetro



A resistência, ao contrário da tensão e da corrente, não possui escalas divididas em alternada ou contínua, sendo portanto, mais fácil de ser mensuradas, além de compreender uma faixa maior de escalas. A resistência nos multímetros ou ohmímetros, possui uma escala que varia geralmente, de 200 Ohms até 200 Mega-Ohms.


Para medir resistividade elétrica, os terminais do ohmímetro devem ser conectados em paralelo à resistência que será medida. Os terminais devem ser dispostos um antes e outro depois da resistência, além de, o usuário ter o cuidado para que a mesma não esteja energizada, evitando assim danos ao ohmímetro.



Capacitância (Capacímetro) Farad:


Existe também as escalas destinadas à medição de capacitores, os quais são encontram em inúmeros circuitos. A capacitância é a relação entre a quantidade de carga acumulada pelo corpo e o potencial elétrico que o corpo assume em consequência disso. Os capacitores são componentes que tem várias funções, sendo algumas delas a de armazenar carga, filtrá-la, mas também, de gerar pulsos e ativar outros componentes.

Escalas de capacitância do multímetro

Assim como as escalas das demais grandezas elétricas, a capacitância conta com escalas variadas e compete ao usuário determinar e ajustar o seletor à que mais se aproxima da medida que deseja realizar. Os capacímetros, possuem graduação em Farad, escala esta adotada pelo Sistema Internacional de Unidades (SI) mas, como esta unidade é relativamente grande, geralmente são utilizados os seus submúltiplos, como microfarad, nanofarad ou picofarad. O multímetro em análise adota escalas que variam de 20 Nano-Farad até 200 Micro-Farad.


Para medir capacitores, dois detalhes importantes devem ser observados. O primeiro é observar a correta posição das pontas de prova do capacímetro com os terminais positivo e negativo dos capacitores-eletrolíticos. O segundo é lembrar-se de descarregar o capacitor antes de realizar medições ou testes, afim de evitar danos ao próprio capacímetro.



Pontas de prova (Terminais) dos multímetros:

Um dos componentes de maior importância dos multímetros sem dúvida são seus terminais, também conhecidos como pontas de prova. Uma vez que o funcionamento de todo o circuito interno dos multímetros depende da correta ligação de seus terminais, devemos prestar muita atenção a este importante detalhe.

Borne negativo do multímetro


A grande maioria dos multímetros conta com 4 bornes, sendo um deles exclusivamente para a conexão da ponta de prova negativa (COM) e os outros 3 para o terminal positivo, dependendo da grandeza a ser medida e também em qual escala o mesmo se enquadra.


Tensão e Resistência: Para medir tensão ou resistência, o operador deverá conectar a ponta de prova preta (por convenção, pólo negativo) no borne com a inscrição COM e a ponta vermelha (por convenção, pólo positivo) no borne que contenha a inscrição V, Ω ou ambas.

Bornes para medição de tensão e resistência



Corrente: Para se mensurar corrente, o operador deve observar requisitos, o primeiro é que não deve medir equipamentos com corrente superior a 10 Ampères e segundo, que para medir corrente de até 200 Mili-Ampères o mesmo deve trocar os bornes. Para mensurar corrente de até 200 Mili-Ampères, os multímetros possuem um borne dotado de fusível com inscrição indicativa.


Bornes para medição até 200 mA

Capacitância: Na maioria das vezes, os multímetros contam com uma inscrição Cx para determinar os bornes indicados para a conexão dos terminais, nunca se esquecendo que o terminal COM sempre será pólo negativo.

Bornes para medição de capacitância




Multímetros - Modelos e principais grandezas aferidas

Multímetro AferiçãoUm multímetro, também conhecido como multiteste (tester / multimeter - em inglês) é uma ferramenta - aparelho - destinado a medição e avaliação de grandezas elétricas, como tensão, corrente, resistência e outras. É utilizado na pesquisa de defeitos em circuitos e aparelhos eletrônicos, para seu posterior conserto. Por tal motivo os multímetros são aparelhos imprescindíveis, ou melhor, obrigatórios para profissionais e técnicos da eletrônica, informática, eletrotécnica, dentre outros.


Os multímetros em geral, são aparelhos que mensuram várias grandezas elétricas, são de fácil utilização, compactos e portáteis. Se dividem em dois principais modelos: os com display analógico (de ponteiro) e os digitais, que se distinguem pela sua quantidade de escalas, funções e, principalmente, por sua qualidade e precisão. Lembrando que cada aparelho possui suas particularidades e características, as quais devem ser observadas pelo comprador antes de escolher o seu, afim de garantir que o mesmo possa ser utilizado para o fim que fora adquirido.

Multímetro analógico


Multímetros analógicos: Sua base de atuação está fundada no galvanômetro, instrumento este, composto basicamente por uma bobina elétrica montada em um anel envolto por um imã. O anel munido de eixo e ponteiro pode rotacionar sobre o imã. Uma pequena mola - como as dos relógios - mantém o ponteiro no zero da escala. Uma corrente elétrica passando pela bobina, cria um campo magnético oposto ao do imã promovendo o giro do conjunto. O ponteiro do multímetro analógico desloca-se sobre uma escala calibrada em tensão, corrente, resistência, dentre outras.

Multímetro digital



Multímetros digitais:
Os multímetros digitais funcionam convertendo a corrente elétrica em sinais digitais através de circuitos denominados conversores análogo-digitais. Estes display’s digitais mostram o valor medido em números, com ou sem as casas decimais, dependendo apenas do seu grau de precisão. São equipamentos modernos, resistentes, que se adaptam aos mais variados trabalhos, podendo ser empregado na medição de várias grandezas, como tensão, corrente, resistência, frequência, indutância, capacitância, temperatura, dentre outros, de acordo com seu nível de precisão e qualidade.


Em ambos os dois modelos, um sistema de chave mecânica ou eletrônica divide o sinal de entrada de maneira a adequar a escala e o tipo de medição.


Empregado em mesas ou bancadas de trabalho, em serviços de campo, laboratório, agrega diversos instrumentos de medidas elétricas num único aparelho como voltímetro, amperímetro e ohmímetro por padrão e capacímetro, frequencímetro, termômetro entre outros, como opcionais conforme o fabricante do instrumento disponibilizar.

Diferença entre multímetro e capacímetro/indutímetro



Diferentes fabricantes oferecem inúmeros modelos de multímetros, colocam a disposição de seus clientes, aparelhos com escalas de várias grandezas elétricas no mesmo aparelho ou então aparelhos com várias escalas de apenas uma ou duas grandezas específicas. No primeiro caso tenta se abranger o maior número de escalas mensuráveis, já no segundo opta-se pela precisão na medida de uma ou no máximo duas escalas específicas.



Obtém-se tanto modelos destinados ao uso doméstico, onde o risco de um acidente é menor, quanto aqueles destinados ao uso em ambiente industrial, que devido às maiores correntes de curto-circuito, apresentam um risco maior.


Bem, como já diferenciamos os dois principais modelos de multímetros, e vimos que os modelos digitais são, imensamente mais utilizados que os analógicos, é necessário que tenhamos uma noção básica sobre as principais grandezas elétricas mensuráveis e quais são suas características e seus aspectos.


Corrente Elétrica:

Esquema sobre a corrente elétricaA eletricidade é uma forma de energia comum a toda matéria. Os átomos são constituídos basicamente por um núcleo (prótons e neutrons) e por elétrons que giram em torno desse núcleo. Quando um corpo está carregado positivamente, diz-se que o átomo possui uma falta de elétrons, já quando está carregado negativamente, encontra-se elétrons em excesso.


Ao movimento orientado dos elétrons, do pólo negativo para o positivo, dá-se o nome de corrente elétrica, mas, este fenômeno só acontece se a diferença de potencial entre eles estiver interligada por meio de um material condutor. Pode ser mensurada por um multímetro que possui escalas para Ampère ou então por um alicate amperímetro.


A corrente elétrica, proveniente da rede é alternada sinusoidal, tendo uma determinada frequência, a qual no nosso país é de 60Hz, ou seja, 60 alternâncias por segundo, onde a tensão e a corrente variam no tempo.


Esta corrente elétrica se subdivide em:

 

Gráfico da corrente contínua

 

Corrente Contínua (DC - Direct current): A qual é o fluxo ordenado de cargas elétricas no mesmo sentido. Esse tipo de corrente é gerado por baterias de automóveis ou de motos (6, 12 ou 24V), pequenas baterias (geralmente de 9V), pilhas (1,2V e 1,5V), dínamos, células solares e fontes de alimentação de várias tecnologias que, retificam a corrente alternada para produzir corrente contínua.  




Gráfico da corrente alternada

 

Corrente Alternada (AC - Alternate Current):  É uma corrente elétrica cujo sentido varia no tempo, ao contrário da corrente contínua, cujo sentido permanece constante ao longo do tempo. A forma de onda usual em um circuito de potência CA é senoidal por ser a forma de transmissão de energia mais eficiente. Entretanto, em certas aplicações, diferentes formas de ondas são utilizadas, tais como triangular ou ondas quadradas. Enquanto a fonte de corrente contínua é constituída pelos pólos positivo e negativo, a de corrente alternada é composta por fases (e, muitas vezes, pelo fio neutro).



Tensão Elétrica (Voltagem):

Símbolo da tensão elétricaA grandeza física denominada tensão elétrica, também conhecida como voltagem ou ainda diferença de potencial (DDP), consiste específicamente na diferença de potencial elétrico entre dois pontos. Sua unidade de medida é o volt – homenagem ao físico italiano Alessandro Volta – ou em joules por coulomb.


A diferença de potencial é igual ao trabalho que deve ser feito, por unidade de carga contra um campo elétrico para se movimentar uma carga qualquer. Uma diferença de potencial pode representar tanto uma fonte de energia (força eletromotriz), quanto pode representar energia "perdida" ou armazenada (queda de tensão).


O voltímetro é utilizado para medir a tensão ou DDP - diferença de potencial - entre dois pontos em um sistema, sendo que usualmente um ponto referencial comum é a terra. Por analogia, a tensão elétrica seria a "força" responsável pela movimentação de elétrons. O potencial elétrico mede a força que uma carga elétrica experimenta no seio de um campo elétrico, expressa pela lei de Coulomb. Portanto a tensão é a tendência que uma carga tem de ir de um ponto para o outro. Normalmente, toma-se um ponto que se considera de tensão = zero e mede-se a tensão do resto dos pontos relativamente a este.

Explicação sobre a tensão elétrica


Para facilitar o entendimento sobre a tensão elétrica, pode se fazer uma analogia entre esta e a pressão hidráulica. Pois, quanto maior a diferença de pressão hidráulica entre dois pontos, maior será o fluxo, caso haja comunicação entre estes dois pontos. O fluxo (que em eletrodinâmica seria a corrente elétrica) será assim uma função da pressão hidráulica (tensão elétrica) e da oposição à passagem do fluido (resistência elétrica).



Resistência Elétrica:

Ohmímetro - Mensurando resistênciaQuando uma corrente elétrica é estabelecida em um condutor metálico, um número muito elevado de elétrons livres passa a se deslocar nesse condutor. Nesse movimento, os elétrons colidem entre si e também contra os átomos que constituem o metal. Portanto, os elétrons encontram uma certa dificuldade para se deslocar, isto é, existe uma resistência à passagem da corrente no condutor.


Enfim, a resistência elétrica é a capacidade de um corpo qualquer se opor à passagem de corrente elétrica mesmo quando existe uma diferença de potencial aplicada. Seu cálculo é dado pela primeira Lei de Ohm, e, segundo o Sistema Internacional de Unidades (SI), é medida em ohms.


Para medir essa resistência, os cientistas definiram uma grandeza que denominaram resistividade elétrica. Esta resistividade elétrica pode ser mensurada através de um ohmímetro, o qual na maioria das vezes compõe os mais diversos multímetros vendidos no mercado.



Vários modelos de multímetrosDentre os inúmeros aparelhos de aferição e teste existentes, podem ser encontrados aqueles destinados única e exclusivamente a aferição de determinada grandeza, como é o caso de frequencímetros, capacímetros, indutímetros. Contudo, podem facilmente ser adquiridos multímetros que mensurem todas as grandezas juntas, contando inclusive, com a função de termômetro, no mesmo aparelho.


Agora que você já conhece um pouco mais sobre os multímetros, suas características e as grandezas que o mesmo afere, basta analisar o modelo que mais se adapta a sua necessidade, seja para o trabalho ou para os experimentos e testes do dia a dia, o importante é que a escolha de um determinado multímetro supra suas necessidades.




Fontes auxiliares:

 https://pt.wikipedia.org/wiki/Mult%C3%ADmetro

 https://pt.wikipedia.org/wiki/Corrente_el%C3%A9trica

 https://pt.wikipedia.org/wiki/Tens%C3%A3o_el%C3%A9trica

 https://pt.wikipedia.org/wiki/Resist%C3%AAncia_el%C3%A9trica